Para pensar…

Esta semana houve passeatas, em várias capitais do país, contra a corrupção – essa entidade amorfa e de difícil qualificação. Dados apresentados pela imprensa informam que em Brasília, chegaram a algo como 2.000 ou 25.000 pessoas (como se essa pequena diferença de mais de 1000% no número de participantes fosse um detalhe). A Folha de S. Paulo falou, na manchete, que na capital paulista eram centenas no protesto. No corpo do texto, foi mais objetiva na informação: eram cinco centenas. 500 pessoas, portanto. Todos contra a corrupção.

Para pensar: alguém é a favor da corrupção? Já se viu passeata em favor dos corruptos? Já se viu cartaz com dizeres como “abaixo a moralidade!!!” ou “Deus salve o corrupto!!!”? Para que se faz, e a quem se destina, um movimento que desconhece um único oponente declarado? Qual debate possível em um universo em que, em tese, todos são contrários? Sair à rua contra a corrupção é o mesmo que sair contra a violência? Quem já viu um cartaz “Te amo bala perdida!!!”? Mais importante: alguém já viu essas campanhas contra a corrução falar no corruptor? Existe corrupção sem corrupto? E sem corruptor, existe? Aliás, o que configura, em nosso cotidiano, a corrupção? Driblar a Receita Federal, pagar um trocado pro fiscal de trânsito aliviar na multa, pedir um favor pro amigo que trabalha numa repartição pública, para ser encaixado em primeiro num pedido, furar uma fila, etc, etc, etc… isso é corrupção? Ou só é corrupção quando o corruptor e o corrupto são os outros? Quando é comigo é jeitinho e com os outros é corrupção?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s