VERGONHA ALHEIA 4: O caso dos correspondentes na França

por Luis Nassif (via LuisNassif OnLine)

Quando escrevi sobre a entrevista da correspondente do Globo com o diretor do Instituto francês, ainda não tinha lido a matéria da Página 12 sobre o assédio dos correspondentes brasileiros – postada, aliás, pelo Eduardo Guimarães.

Trata-se de um dos depoimentos mais deprimentes sobre a imprensa brasileira. De repente, o diretor de uma das escolas mais influentes do planeta, com cientistas sociais acompanhando os grandes movimentos de países e pessoas, com a visão sofisticada de quem enxerga os processos, é submetido a perguntas vexaminosas, aos chavões que atingem apenas uma classe média desinformada brasileira.

Como é que pode?

As perguntas relatadas pelo Página 12 – e as respostas do diretor -, partindo da elite do jornalismo brasileiro – posto que de correspondentes internacionais – expuseram o país de forma inédita. Nenhuma sofisticação, nenhum visão minimamente intelectual, falta de noção de processo histórico – até para formular críticas consistentes contra Lula.

No fundo, espero que apenas o correspondente do Página 12 tenha presenciado aquelas cenas rocambolescas.

São Reali Jr deve ter se revirado no túmulo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s