Do Mega Curioso: Pesquisador afirma que o julgamento de Cristo não foi um ato ilegal

Para conhecer o site Mega Curioso, clique aqui.

 

Estudo apresentado por especialista em Direito Romano aponta que as acusações e processo contra Jesus não foram injustos

 

Pesquisador afirma que o julgamento de Cristo não foi um ato ilegal

Fonte da imagem: Wikipédia

De acordo com uma notícia publicada pelo portal The Local, um polêmico estudo apresentado por um pesquisador espanhol apontou que o julgamento e posterior crucificação de Cristo não foram injustos. José María Ribas Alba, o autor da pesquisa — que conta com 300 páginas —, dedicou 25 anos analisando todos os detalhes relacionados ao processo de Jesus, chegando à conclusão de que ele foi um ato perfeitamente legal.

Segundo o pesquisador — que é especialista em Direito Romano e professor na Universidade de Sevilha —, Cristo foi julgado por dois crimes diferentes, um de blasfêmia e o outro por ter insultado um chefe de estado. Isso significa que o processo envolveu um crime de cunho religioso e outro de cunho político, e a sentença aplicada é consistente com os critérios legais vigentes naquela época.

 

Conflito bíblico

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia

A conclusão de Alba entra em conflito com os relatos bíblicos, que afirmam que as acusações contra Jesus foram exageradas e que a sua punição foi mais cruel do que o comum. No entanto, o professor comparou o processo de Cristo com julgamentos semelhantes que ocorreram da mesma época, e explicou que os dois aspectos — religioso e político — se mesclavam de forma que hoje em dia não compreendemos muito bem.

 

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia

O estudo traz informações detalhadas sobre as figuras-chave envolvidas no processo, incluindo Pôncio Pilatos, prefeito da Judeia e juiz no caso, e Caifás, o sumo sacerdote judaico que teria orquestrado a morte de Jesus. Além disso, a pesquisa também aponta que Cristo primeiro foi julgado pelo conselho judaico — já que seus ensinamentos causaram grande descontentamento entre as autoridades judaicas —, e só depois o caso foi encaminhado aos romanos.

Alba afirma que o julgamento foi um dos eventos mais importantes da História, afinal envolveu uma figura que marcou de forma decisiva a civilização ocidental, contribuindo para configurar a cultura e a mentalidade de nossa sociedade. Contudo, apesar do que sempre se acreditou, tanto as acusações como o processo contra Jesus foram justos.

 

Fonte The Local New York Daily News Time ABC.es

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s