Sistema Colonial

Time Machine

A exploração das colonias se deve a formação do Estado Moderno,centralizado e absoluto, e também se deve  ao desenvolvimento  de uma classe de mercados que se associaram a coroa nos empreendimentos marítimos e colonizadores.

Essa relação pode acontecer pelo fato de a coroa precisar de recursos tanto físicos como humanos e esses mercadores precisarem do apoio da coroa para ter o controle do mercado, e assim essa relação iria beneficiar ambas as partes. Podemos citar como um manifesto dessa relação a politica mercantilista.

Embaixo estão os tipos de colonia.

“COLÔNIA DE POVOAMENTO: mais presente na zona temperada da América do Norte. Eram organizações econômicas e sociais que mantinham semelhanças com os espaços de origem da Europa. Pequenas propriedades, mercado interno mais desenvolvido e vida urbana estruturada. A liberdade era mais valorizada, seja no aspecto econômico, religioso e de cunho da liberdade de imprensa. O trabalho livre e o desenvolvimento da…

Ver o post original 109 mais palavras

Robespierre: “O incorruptível”

Mundo da História

IMG_4286
Maximilien François Marie Isidore de Robespierre (1758-1794) nasceu em Arras, capital do Artois, província de Flandres, na França, no dia 6 de maio de 1758. Sua mãe morreu ao dar a luz à filha Henriqueta. Ele tinha sete anos quando seu pai abandonou a casa. Foi criado pelos avós maternos. Aos 12 anos, por boas notas, recebeu uma bolsa para o Colégio Luís, o Grande, em Paris.

Em 1778 realizou o sonho de conhece o filósofo Rousseau, que morreria nesse mesmo ano.

Em 1781, depois de se formar em Direito voltou para sua cidade natal. Com a advocacia ganhava o suficiente para sustentar a pequena família. Como só defendia causas de gente humilde, continuava tão pobre quanto antes. Apesar de descendente de pequena burguesia, detestava o luxo da nobreza. Nessa época, a França vivia sob o regime absolutista do rei Luís XVI.

Em 1788, o rei, reconheceu sua falência econômica…

Ver o post original 392 mais palavras

CRISE DO SISTEMA COLONIAL

Guardiões da História

Crise do sistema colonial foto

            A crise colonial teve como antecedentes as diversas revoluções que ocorreram não só na Europa, mas também na América do Norte e uma série de movimentos nativistas realizada na colônia portuguesa.

Como se deu a crise?

Com todas essas revoluções, a Independência dos Estados Unidos da América e as ideias iluministas, vários movimentos emancipacionistas foram realizados, como a Inconfidência Mineira que aconteceu no ano de 1789, que apesar de ter caráter idealista, foi a primeira rejeição ao sistema colonial português. Além deste movimento, outros importantes foram a Conjuração Baiana ou dos Alfaiates, que aconteceu em 1798 e a Conspiração dos Suassunas no ano de 1801.

Com o surgimento das novas ideias, assim como transformações econômicas e sociais e o desenvolvimento da colônia, a população colonial começou a ter um sentimento de emancipação que deu origem à crise no sistema colonial.

INCONFIDÊNCIA MINEIRA

Os inconfidentes…

Ver o post original 705 mais palavras

Crise do sistema colonial

Historiando por Completo

O texto de Emília Viotti da Costa tem logo no início uma indagação “Que circunstâncias teriam levado á crise do sistema colonial tradicional? Para responder essa questão, precisamos antes de tudo entender como funcionada esse sistema. Este era baseado no trabalho servil, nos monopólios e no comércio limitado. A política mercantilista presente naquela época consistia na aliança entre Coroa, que buscava expandir seu poder e burguesia comercial que tinha como objetivo a acumulação de capital por meio do controle dos mercados. Faziam parte dessa burguesia comercial banqueiros e mercadores.

Entretanto, ocorreu a expansão dos mercados, um aumento na produção devido ao desenvolvimentos econômico  e isso, somado a crise do absolutismo dificultou a limitação dos mercados que como já foi dito, faz parte da base do sistema colonial daquela época. Aquele modelo já não era satisfatório, sempre gerando conflitos e começou a ser alvo de críticas, tornando sua existência cada vez…

Ver o post original 160 mais palavras

Plano de Guadalupe (1913-1914)

#PesquisafazHistória

“Paralelamente ao crescimento das forças camponesas comandadas por Villa e seus generais, começavam a gestar-se as forças revolucionárias que apoiariam a chegada de Venustiano Carranza ao primeiro posto político do país”. (MEDINA, 2008, p. 102).

Venustiano CarranzaOs constitucionalistas foram um grupo surgido em 1910 na tentativa de depor o então presidente Porfírio Díaz ou vencê-lo nas eleições daquele ano. O movimento pretendia retomar a Constituição de 1856, mas posteriormente visou a criação de uma nova constituição, algo que ocorreria em 1917. Os constitucionalistas como ficaram chamados, tendo como principal líder o empresário e político Venustiano Carranza(1860-1920), o qual reuniu os líderes revolucionários do Norte em 1913 para atacar Huerta o qual havia deposto o presidente Madero e o assassinado em seguida, para usurpar o poder. Nessa época, Carranza era o governador de Coahuila, estado em que nascera, possuía grande prestígio e influência na região, e usou seu poder para atacar o usurpador e novo…

Ver o post original 457 mais palavras

A Naturalização do Processo Nazista e Autoritário

Retrospecta

      O Nazismo e o Facismo são movimentos políticos e filosóficos que faz prevalecer os conceitos da nação e raça, sobre os valores individuais, sendo representado por um governo autocrático, centralizado na figura de um ditador. O facismo se iniciou no entre guerras e retorna em vários outros momentos com diversos modelos. Um exemplo, é o nazismo, que se desenvolveu na Alemanha, sob liderança de Adolf Hitler entre 1939 à 1945. O nazismo, pregava a superioridade da raça ariana e o processo de naturalizaçao ocorreu através das artes de das propagandas.
O professor Daniel Diniz, solicitou que assistíssemos o documentário: “Arquitetura da destruição” e a partir de tal, construíssemos um outro documentário. Os grupos Retrospecta e História, se juntaram e produziram um novo, chamado: “A naturalizaçao do processo nazista e autoritário ao longo do tempo” disponível no link logo abaixo.
Para a realizaçao, contamos com a ajuda do…

Ver o post original 19 mais palavras

A transição do nazismo de Hitler que persiste na sociedade atual

História em foco

O nazismo foi uma ideologia que erradicou pela Alemanha após a Primeira Guerra Mundial. Acreditavam que o povo precisava de um líder forte para comandar o país. Estabeleciam uma hierarquia entre as raças e acreditavam que os alemães eram superiores a qualquer outra raça. Os africanos, ciganos, judeus e homossexuais eram os mais discriminados, sendo chamados pelos nazistas como “raças inferiores”. Enquanto estavam no poder exterminaram os membros desses grupos.

Subjugados e humilhados no pós guerra, o povo alemão sofreu com as dificuldades políticas, econômicas e sociais e culpavam o governo por tal situação.

Com isso, surgiu o Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães, mais conhecido como Partido Nazista.

Em 1919, aproveitando-se da situação instável do país os nazistas tomaram o poder e governaram entre 1933 e 1945.

Fazendo com que a população acreditasse que a Alemanha decairia dia após dia, Hitler usou de seu  partido para impor o medo…

Ver o post original 316 mais palavras